Notícias
Mais uma condenação ao aborto e à eutanásia


20/09/2010 - Jornal do Commércio - Internacional

LONDRES – O Papa Bento XVI pediu ontem durante a visita ao Reino Unido que se respeite a vida independente da idade ou das circunstâncias desde a concepção até a morte, em um discurso lido numa residência para a terceira idade em Londres.“A vida é um dom único, em todas suas etapas, da concepção até a morte natural, e Deus é o único para dá-la e exigi-la”, afirmou no Asilo São Pedro, situado no centro de Londres e administrado pelas Irmãzinhas dos Pobres.

O Papa condena regularmente o aborto e a eutanásia, mas suas declarações têm uma repercussão especial no Reino Unido, onde provocou muita polêmica em fevereiro passado, ao criticar um projeto destinado a legalizar o suicídio assistido, que estava sendo examinado então pelo parlamento escocês.

“Os cristãos não devem ter medo de compartilhar o sofrimento de Cristo, se Deus quiser que lutemos com a enfermidade”, afirmou o Papa, recordando que seu antecessor, João Paulo II, sofreu de forma notória nos últimos anos de sua vida. “Seu bom humor e paciência quando enfrentou seus últimos dias foram um exemplo extraordinário para todos que devem carregar o peso da idade avançada”, assinalou.

Bento estava visivelmente cansado no terceiro e penúltimo dia da visita. “Neste sentido, estou entre vocês não apenas como um padre, mas também como um irmão que conhece bem as alegrias e as fadigas que chegam com a idade", brincou o papa de nacionalidade alemã, de 83 anos.


Outras Notícias: